#642Coisas 1.

by - 10:30

Descreva a sua aparência física (na terceira pessoa), como se você fosse uma personagem de livro.


Ela acorda tarde aos domingos, sempre acordou. 
Os cabelos não tão longos bagunçados e completamente embaraçados jogados em frente aos olhos castanhos escuros, cabelos que as vezes encontram uma mudança, seja um corte ou cor. Hoje seus cabelos estão claros nas pontas, ao estilo ombré hair, parecem queimados do sol, cor bonita. Talvez amanhã, ou daqui trinta dias, ou 365 ela irá mudar de novo. Quem sabe.
Ela detesta sorrir, acha o sorriso feio e sem graça, ela não sorri. Pretende nunca fazê-lo.
Desvia os olhos com os cílios pequenos, que precisam de máscara preta para se destacarem, e balança a cabeça quando algo é engraçado. Ela ri, mas não sorri. 
Você, talvez, nunca verá uma foto dela sorrindo, talvez seja porque ela prefere tirar fotos do que estar nelas. 


Ela é quieta, não tímida. Detesta barulho, mas gosta de suas músicas ao volume máximo, seja nas caixas do rádio ou no fone. 

Ela aprecia o silêncio, ela o ama.
Gosta de ficar sozinha, não que isso seja algo ruim, não é. Ficar sozinha traz silêncio... Ela ama o silêncio, não aquele silêncio desconfortável entre duas pessoas quando o assunto acaba. Aquele silêncio de cumplicidade, silêncio de "eu sei, não precisa falar".

Ela levanta tarde aos domingos, sempre levantou. 
Escolhe um livro que precisa ser terminado e começa a ler. Parando de vez em quando e olhando para o teto com as mãos no alto, pensando em qual cor pintar as unhas.
Ela é magra, sempre foi. Tenta entrar em dietas mas nunca as segue. A foto de uma barriga negativa está em seu armário, como inspiração. Apenas inspiração.
Ela é alta, mas não tão alta. Alta do tipo que se usar um salto fica de uma altura que não gostaria. 
É por isso que não os usa. Nem os tem. Prefere um coturno, vans ou all star. "São mais confortáveis", ela diz.

Seus olhos são de um castanho escuro comum, mas se olhar de perto... continua sendo comum. 
Na verdade, não é seu cabelo bagunçado todas as manhãs ou seus olhos castanhos tão comuns, que guardam segredos, que me chamam a atenção. É seu silêncio. Seu cúmplice silêncio.

-

Primeiro texto do projeto 642 coisas sobre as quais escrever :)

veja também:

0 comentários

Hey, seja muito bem-vindo(a)! Fique à vontade para comentar e obrigada pela visita.
Abraços!!
@quaseoutono