Projeto Literário: Livro x Autor - A Cabana - William P. Young

por - 29.4.15

Olá gente, como estão? 
A quarta atividade de abril do projeto literário é para contar uma relação de amor que tive com um livro e com seu autor, então resolvi escrever sobre um livro que mudou a minha forma de entender algumas coisas: A Cabana de William Paul Young.
Sinopse: A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar àquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre.
O livro, que foi lançado em 2008 e chegou em minhas mãos dois anos depois, não foi escrito para ser publicado. A história era um presente para amigos no natal de 2005.
O autor a escreveu em um momento em que ele precisava de consolo. E após 26 editoras -sim, 26- recusarem, o livro foi publicado por uma editora pequena com um orçamento de 300 dólares em divulgação.
Muitos dos questionamentos levantados no livro e muito do que Young escreveu veio da sua própria vida, é sobre momentos em que se sentiu perdido e não conseguia superá-los de forma alguma.

Apesar da polêmica que o livro gerou, pois fala de Deus, Jesus e Espiríto Santo de uma maneira não convencional, eu gostei bastante, é uma leitura agradável, com diálogos verossímeis e comovente.
Uma das coisas que me faz amar a história é não falar sobre religião, porque Deus está acima delas. E concordo com o autor, em uma entrevista que ele deu, dizendo que, sim, a religião divide as pessoas.
Eu não sigo uma religião, mas isso não significa, de modo algum, que não acredito em Deus... mas isso é papo para outro post.

A história gira em torno das perguntas como "Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento?" e "Por que Deus permite que coisas ruins acontecem?".
E quando a grande tristeza atinge o protagonista ele as encontra: Quem decide por nossas escolhas somos nós. Quem decide fazer o certo, ou errado, somos nós.
Um assassino desmoronou sua família, mas isso, em nenhum momento, foi culpa de Deus e sim do cara que não fez boas escolhas.
Ouvi e li muitas críticas negativas sobre essa história, e todas sem muito argumento, sabe? Do tipo "eu odiei", e isso se deve ao fato do autor ter uma visão diferente dos dogmas cristãs.
As pessoas
esquecem que é uma obra de ficção, e querem levar tudo ao pé da letra ou criticar cada parágrafo da história. Nem tudo pode ser levado como uma verdade absoluta. Esquecem, também, que a mensagem que Young nos traz é super válida: Perdoar. E entendi o por que disso ser tão importante na vida de alguém. Entendi pois é importante na minha vida. 
Quando você perdoa alguém, você acaba liberando algo que poderia te destruir.
Perdoar não é fácil, nunca é, mas quando você não perdoa, você não é perdoado. Entende?
Quando você perdoa, a mágoa, a raiva, o ressentimento e a vontade de
esganar a pessoa não fazem mais parte da tua vida. E você perdoa, não por ser algo que a pessoa mereça, mas porque você não precisa ter um coração contaminado por esses sentimentos. Lembrando que perdoar não é esquecer ou criar um relacionamento com tal pessoa.
E aprender isso, fez uma grande diferença na minha vida.
Esse vídeo fala um pouco do modo como eu encaro o perdão.
Se quiser ler A Cabana, esqueça um pouco sobre religião, pois o livro não se trata disso. Não é sobre isso. E se já leu, me conta o que achou, vou gostar muito de saber!

posts relacionados

2 comentários

  1. Muita pessoas me indicaram esse livro pra ler, e disseram que o autor tem uma liberdade enorme em escrever esse livro. Fiquei muito curiosa, espero gostar da leitura.
    Adorei saber qual o autor que tem um espaço reservado no seu coração.
    Até as próximas postagens.
    Bjs
    http://myself-here1.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é incrível, espero que goste muito da leitura. Obrigada por comentar, beijos.

      Excluir

Hey, seja muito bem-vindo(a)! Fique à vontade para comentar e obrigada pela visita.
Abraços!!
@quaseoutono