Resenha: Distopia - Kate Willians

por - 8.6.15

     Título: Distopia
Autora: Kate Willians
Editora: Arwen - Selo Literata
Páginas: 243*

Sinopse: "Novos padrões de convivência foram restabelecidos após a Grande Guerra ter devastado o planeta. Os países, estados e cidades foram quase que inteiramente dizimados. Os sobreviventes encontraram um novo meio de restaurar sua sociedade; dividir as pessoas com base na sua classe social. Os governados e os governantes. Num mundo onde o poderio militar dita as regras, será necessário muito mais do que um exército para impedir que os dois mundos eclodam. Thiago é soldado por obrigação e um Governado por nascença. Laura é filha do Coronel, uma Governante. O que eles não esperavam, é que viveriam um amor capaz de transcender o Regimento. A pergunta que fica é: você iria contra a sua família e sua origem, para viver um grande amor?"

Em Distopia a realidade que conhecemos não existe. A sociedade é regida por quatro coronéis, nos quatro cantos do mundo, em comandos: Norte, Sul, Leste e Oeste, devido a Grande Guerra que ocorreu em 2000, 44 anos antes de onde acontece a história.
No livro há capítulos com cenas antigas, para podermos entender a rotina que era na época, mostrando, em interlúdios, a infância das crianças, tanto governante como governado.
Os governantes são pessoas que estão no poder e os governados é o lado pobre da sociedade, onde pessoas são privadas de, praticamente, tudo e têm que entregar seus filhos e filhas, aos sete anos de idade, para serem treinados pelo regimento.
A tecnologia é algo presente só para os governantes, enquanto governados se contentam em viver sem sobrenome e serem reconhecidos por um número em suas portas.
Distopia é um livro destinado ao público jovem, e, por ser um livro em estreia, é interessante a ideia da autora de trazer um mundo onde o poder e a falta de liberdade prevalece, fazendo o leitor questionar problemas fora da própria realidade.
Kate Willians conseguiu me colocar dentro da história, me fazendo compreender ambos os lados.
A história se passa no comando Norte, boa parte no regimento onde os governados são treinados. Os soldados sempre estão em treinamento, como se uma guerra fosse explodir a qualquer momento.
Aos governados é imposto propósitos e futuros indesejáveis; aos governantes, futuros a base de luxo em um mundo colorido, os fazendo esquecer que existem pessoas fora dos muros do Regimento vivendo sob um pano de fundo cinza.
E é nesse ambiente que os protagonistas se encontram: Laura, filha do governante e coronel do regimento, que sonha em mudar o presente infeliz em que vive, se apaixona por Thiago, um governado que quer lutar por liberdade.
Por trás da tecnologia e avanços da ciência prevalece uma sociedade arcaica onde mulheres são tratadas com inferioridade, casamentos arranjados é comum, violência é algo presente para educar e o único idioma aceito é o inglês, que foi unificado.
Algo que me incomodou foi as poucas cenas com os protagonistas juntos. A história se desenrolou muito rápido, com cenas pouco abordadas e a irrealidade de o Norte ser salvo por adolescentes, com os adultos sendo secundários na maior parte do tempo. Em contrapartida gostei do fato de o romance dos jovens não ser o foco da história.
A capa descreve totalmente o enredo e clima do livro, a arte ficou incrível.
Distopia é uma história criativa e bem desenvolvida para seu gênero, a leitura é agradável e a recomendo para quem gosta de distopias acompanhadas de romance.
*Ebook cedido pela autora, parceira do blog. Por ser um manuscrito, sem revisão, mudanças podem ocorrer quando a obra for publicada. 
https://www.facebook.com/events/1609554629258990/ 
E já posso contar que o primeiro evento de lançamento acontecerá no dia 15 de agosto as 15hrs na livraria Maxsigma do Shopping Vale Sul, em São José dos Campos, se você mora perto, não deixe de confirmar presença e garantir a obra autografada pela autora, para saber mais da um clique na imagem do evento.
Acompanhe Kate Willians nas redes sociais:
Fanpage
Facebook pessoal
Blog

posts relacionados

0 comentários

Hey, seja muito bem-vindo(a)! Fique à vontade para comentar e obrigada pela visita.
Abraços!!
@quaseoutono